4º Curso de Redação Científica no Rio de Janeiro

4º Curso de Redação Científica no Rio de Janeiro: Método para preparação, orientação e avaliação de projeto, relatório, dissertação, tese e artigo científico


Público-alvo: docentes, mestrandos, doutorandos e profissionais da área da saúde.

Objetivo: oferecer um método prático, rápido e eficiente para a preparação, orientação e avaliação de projeto, relatório, dissertação, tese e artigo científico.

Data: 11/11/2017 (sábado)

Horário: 9h às 18h

Local: Copacabana Suites. Rua Barata Ribeiro, 222 - Copacabana, Rio de Janeiro - RJ

Informações e matrículashttp://www.redacaocientifica.com/cursos/cursoderedacaocientifica_metododas9etapas.html

O que é qualidade em um artigo científico?

      tempo disponível para a realização do estudo interfere na qualidade da informação que se quer transmitir e, por se tratar de variável importante em diversas dissertações, teses e artigos científicos determina o deleite ou a procrastinação.

As diversas etapas do trabalho científico não são realizadas da noite para o dia. Talvez requeiram inspiração, entretanto, com absoluta convicção, exigem esforço, persistência, garra, dinamismo e muito trabalho.
A quantidade de páginas que se redige por dia até o término do estudo depende do tempo de reflexão, do raciocínio e do entendimento da proposta do trabalho, que se manifestam de modo diferente em cada pesquisador [...].

Esta passagem refere-se ao tópico 3.4.2 "Qualidade da informação que se quer transmitir", do livro Redação científica moderna, de Pedro Reiz, Editora Hyria. Ver também o tópico 5.5 "Qualidade do texto científico".

Redação científica moderna: será que temos praticado?

Por Editora Hyria
No livro Redação científica moderna, o autor reflete com o leitor em seis capítulos, os processos de consumo e produção de diferentes gêneros de textos científicos, ao contrário da maioria dos livros sobre metodologia científica em que os autores “prescrevem” o que fazer, como fazer, quando fazer e porque fazer.
Diferente disso tudo, Pedro Reiz analisa questões como originalidade do texto científico, tão importante na preparação de teses e artigos científicos; afora ressaltar os prejuízos financeiros provocados por colaboradores internos que produzem documentos sem originalidade, imprecisos e ambíguos.
Assim caminha o autor em Redação científica moderna, que após breves considerações sobre a importância de “criar algo” sem o vício de somente repassar informações já fornecidas, abre caminho para estudantes, pesquisadores, autodidatas, pesquisadores independentes, docentes, orientadores, entre outros, para examinarem e porque não, meditarem sobre o próprio processo de consumo e produção de textos técnicos.
Sem entrar no centro das discussões de Redação científica moderna, vale destacar a busca de fontes confiáveis sobre o tema central e a seleção das informações realmente necessárias antes da realização das observações ou dos experimentos. Isso não serve apenas aos pesquisadores, pois cabe também aos diferentes produtores de textos aprenderem a escolher fontes seguras.
Para o autor, o capítulo três é fundamental, porque analisa o processo de redação técnico-científica de pesquisadores adultos experientes. No Brasil, ainda não havia nenhuma publicação que tratasse desse âmbito, visto que os trabalhos divulgados sobre o processo de redação têm sido com estudantes do ensino fundamental e médio (crianças e adolescentes) e também com universitários, o que é bem diferente da experiência de Pedro Reiz, desde 2002, com profissionais adultos e com muita experiência prática, em especial da área da saúde (medicina, enfermagem, psicologia, nutrição, fisioterapia, odontologia, biologia, educação física, farmácia, biomedicina).
Redação científica moderna, livro publicado com o selo da Editora Hyria, não está situado meramente nos espaços acadêmicos nem se destina apenas aos discentes de nível superior, docentes e demais profissionais da área acadêmico-científica, uma vez que todas as pessoas alfabetizadas utilizam muito mais informações técnico-científicas do que imaginam. Diariamente, somos bombardeados por informações técnico-científicas no jornal, rádio, televisão e internet, mas nem todos estão atentos a isso.
Pedro Reiz ressalta que é necessária alguma cautela quando se começa a consumir e redigir texto técnico-científico, uma vez que os desvios são inevitáveis no trajeto. Adverte ainda sobre a importância de se adquirir e desenvolver vocabulário adequado, e questiona até que ponto um texto pode ser considerado científico na área médica, por exemplo, sem os quatro princípios da redação científica (clareza, precisão, concisão e simplicidade). Para ele, é imprescindível o uso da norma-padrão da língua, habilidades para refletir criticamente, ética na pesquisa, não só na redação do documento, conhecimento do tema, uso correto da tecnologia para evitar o comprometimento da pesquisa, entre outros.
Como deveria ocorrer nos textos que produzimos, logo depois de “prontos” deveriam ser revisados. É sobre as quatro diferentes categorias de revisões propostas pelo autor: autorrevisão, revisão simples, intermediária e profunda, que é dedicado o último capítulo de Redação científica moderna.
Contudo, antes de deixar o leitor com as amplas reflexões provocadas pelo livro, o autor ainda expõe uma série de apêndices em que apenas lembra aos menos familiarizados alguns preceitos utilizados nos textos acadêmicos, como, por exemplo, citações dos autores, sejam elas literal, formal ou indireta; citação de diversas fontes; referências e um checklist para revisão do próprio trabalho.
O que se pode contemplar ao longo de seis capítulos muito agradáveis de serem saboreados, é a construção de conhecimentos junto ao leitor. Como frisamos anteriormente, o trabalho do prof. Pedro Reiz está muito longe de livros em que os autores se vangloriam com os “cochilos” dos demais colegas e pesquisadores, dão conselhos, ditam normas e mostram-se acima dos demais. Nada disso consta em Redação científica moderna, que é um texto ímpar cada vez mais descoberto pelos estudantes, pesquisadores e leitores modernos.

Quatro princípios da redação científica

O livro Redação científica moderna de Pedro Reiz foi publicado no início de março de 2013, porém, levou cinco anos para ficar pronto! 

O professor Pedro Reiz, em Redação científica moderna, apresenta ao leitor a importância de preparar texto científico em que o pesquisador seja capaz de expor ideias de maneira clara e completa, sem que o leitor tente refutar o texto. Um texto científico elegante e de bom gosto costuma ser apresentado de maneira simples, com exatidão e clareza. Com isso em mente, o professor detalha quatro princípios para a redação científica, capazes de cumprir a função de comunicar: 

CLAREZA

Transmitir as ideias ao receptor da forma mais clara possível e seguir certa ordem lógica de raciocínio. A clareza pode ser obtida por meio de análise mental das ideias em que se observam a compreensão e a ordem do pensamento.

PRECISÃO

Há precisão quando são utilizados termos específicos, instrumentos de pesquisa eficazes, entre outros recursos.

CONCISÃO

É preciso cautela para obter concisão. Não se trata de omitir informações secundárias, mas saber trabalhar todas as ideias para que sejam expostas de forma proveitosa e direta. A "enrolação" para expor uma ideia principal ou seu significado pode tornar o texto cansativo e desinteressante ao leitor, que busca compreensão rápida da leitura, sem delongas.

SIMPLICIDADE

A simplicidade caminha junto à elegância. Buscar palavras simples que tenham o mesmo significado de palavras complexas auxiliam na compreensão do leitor.


Fonte: baseado em Redação científica moderna, Pedro Reiz, p. 116 a 125. 

O livro Redação científica moderna está em algumas bibliotecas universitárias de todo o país

O livro escrito pelo professor Pedro Reiz ganha destaque nas bibliotecas universitárias de todo o país. O professor propõe análise do tema de maneira inédita e moderna. Reflete sobre originalidade e criatividade presentes nos pesquisadores modernos, ainda que muitas vezes, alguns não percebam o quanto são criativos.
Confira a relação de algumas bibliotecas:

Universidade de São Paulo (USP)
            Faculdade de Medicina (FMUSP)

Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc)
Universidade Federal da Bahia (UFBA)

Capítulo 1: Originalidade



No Capítulo 1, o autor discute sobre a originalidade no texto científico e propõe análise tanto no âmbito universitário quanto fora,  aproxima ciência e arte; artista pesquisador de pesquisador científico... E em poucas páginas, leva o leitor a meditar sobre o estudo científico de maneira leve, agradável e motivadora.

Capítulo 2: Começar a redigir



Neste capítulo, o foco é no desafio de começar a redigir. Cabe destacar os recursos inatos e os que podem ser aprendidos. O leitor ainda encontra dicas de como superar os bloqueios, motivação, capacidade de se superar no momento de redigir e como aproveitar a relação orientador-orientando. 

Capítulo 3: Processo de redação científica



O capítulo três é mais prático e ao mesmo tempo mais teórico, pois o autor discute como ocorre o processo de redação científica entre os pesquisadores. O autor ainda analisa as estratégias de planejamento, leitura e tratamento do tema, vocabulário, bibliotecas, descritores, bases de dados, entre outras propostas inovadoras.

Capítulo 4: Revisão da literatura: expressão da individualidade


O capítulo inteiro é destinado à Revisão da literatura e como ela pode ser moderna e enriquecedora tanto ao estudo como ao pesquisador. O autor apresenta recursos para redigir a Revisão da literatura, em especial, técnicas para preparar paráfrases. 

Capítulo 5: Redação científica moderna


Neste capítulo, o autor discute desde as diferenças entre redação científica e redação literária, passando pelos mecanismos que facilitam e dificultam a redação cientifica até a estrutura dos parágrafos. Ele ainda discorre sobre os quatro princípios da redação científica: clareza, precisão, concisão e simplicidade. 

Capítulo 6: Revisão do texto científico




Trata-se de uma visão inédita no que diz respeito à revisão do texto científico. Nesse capítulo, o autor presenta quatro tipos de revisão, e como o pesquisador pode colocá-las em prática. Sem dúvida, Redação científica moderna faz jus ao nome.

Sumário (capítulos do livro)

Apresentação
1 Originalidade
1.1 Originalidade: artista pesquisador e pesquisador científico
1.2 Originalidade no texto científico
1.3 Originalidade do estudo científico fora do âmbito universitário
2 Começar a redigir
2.1 Erros a ser evitados ao começar a redigir o estudo
2.2 Início da redação científica do adulto universitário e a relação orientador-orientando
2.3 Como superar os bloqueios
3 Processo de redação científica
3.1 Leitura e compreensão de texto
3.2 Planejamento do estudo
3.2.1 Estratégias de planejamento
3.2.2 Conhecimento e tratamento adequado do Tema
3.2.2.1 Tema recomendado
3.2.3 Bibliotecas, descritores e bases de dados
3.2.4 Estrutura do trabalho (Sumário provisório)
3.3 Desenvolvimento
3.3.1 Encadeamento e progressão das ideias
3.3.2 Riqueza e diversidade de vocabulário
3.3.3 Emprego da norma culta
3.4 Ponto de vista comunicativo
3.4.1 Leitor (expectativa e experiência com o texto)
3.4.2 Qualidade da informação que se quer transmitir
4 Revisão da literatura: expressão da individualidade
4.1 Revisão da literatura como novo olhar
4.2 Revisão da literatura nos artigos científicos
4.3 Recursos para resumir
5 Redação científica moderna
5.1 Diferenças entre redação científica e literária
5.2 Elementos que facilitam e os que dificultam a redação científica
5.3 Parágrafos na redação científica
5.3.1 Estrutura dos parágrafos
5.4 Os quatro princípios da redação científica
5.4.1 Clareza
5.4.2 Precisão
5.4.3 Concisão
5.4.4 Simplicidade
5.5 Qualidade do texto científico
6 Revisão do texto científico
6.1 Os quatro tipos de revisão do texto científico
6.1.1 Autorrevisão
6.1.2 Revisão simples
6.1.3 Revisão intermediária
6.1.4 Revisão profunda
Fim
Apêndices
Apêndice A - Algumas normas da redação científica
A.1 Citação (indicação dos autores no texto)
A.2 Citação literal, textual, formal ou direta
A.3 Paráfrase, citação conceptual, livre ou indireta
A.4 Citação de diversas fontes
A.5 Referências
Apêndice B - Checklist para a revisão simples
Bibliografia recomendada



Como comprar o livro Redação científica moderna


Pelo site da Editora Hyria ou nas seguintes livrarias:
Livraria Padrão
Rua Miguel Couto, 40 - Centro
Tel: (21) 2221-1756

SÃO PAULO
Central Livros Técnicos
Rua Humberto I, 1089 - Vila Mariana
Tel: (11) 5575-5506 / (11) 5081-6401


Faculdade de Medicina da USP
Livraria Livromed Paulista

Rua Arruda Alvim, 176 - Cerqueira César

Tel: (11) 5571-7521 / (11) 5575-8283 / (11) 5575-3194 

Faculdade de Medicina da Santa Casa de São Paulo
Libra Livraria

Rua Dr. Cesário Mota Junior, 112 (Santa Casa)

Tel: (11) 5571-7521 / (11) 5575-8283

Hospital Ipiranga
Livraria Ipiranga

Av. Nazareth, 28 - Ipiranga

Tel: (11) 2841-0484 / (11) 9706-9732

Hospital do Servidor Público Estadual
Livraria Neves & Casanova

Rua Pedro de Toledo, 1800 (Saguão do Hospital)

Tel: (11) 55748247 / (11) 50837541

Redação científica moderna

Com uma proposta que ultrapassa os limites de apenas “executar” um trabalho acadêmico-científico, o autor de Redação científica moderna caminha na reflexão sobre as diversas etapas do processo de redação científica, originalidade, bloqueios, qualidade do texto científico, tipos de revisão como também trata de outros temas inéditos.
Ainda analisa o contexto da redação científica tanto no âmbito acadêmico quanto no profissional.
Este livro é destinado a docentes, acadêmicos e profissionais que buscam redigir projetos, relatórios, teses e artigos de modo eficiente e elegante.
Redação científica moderna é o terceiro livro de Pedro Reiz, que também é autor do Manual de técnicas de redação científica e do Caderno de exercícios.
Desde 2002, contribui para a plena formação de pesquisadores adultos e com muita experiência prática em diversos campos do conhecimento.
Ministra cursos, aulas, palestras e treinamentos sobre o tema em instituições particulares e públicas de diversas cidades brasileiras.

Especificações 
ISBN: 9788566442120 
Editora: Hyria 
Autor: Pedro Reiz
Encadernação: brochura 
Tamanho: 16 X 23 cm 
Quantidade de páginas: 148 
Ano: março de 2013 
Edição: 2ª (2017)


Conforme a nova ortografia.